Lote 45
Carregando...

Tipo:
Quadros

ANTONIO FERNANDEZ (1882-1970). "Oração", óleo sobre tela, mede 78 cm x 62 cm. Antonio Fernández nasceu em Goián, Galícia - Espanha em 1882. Aos 12 anos emigra ao Brasil onde começa sua formação como pintor, tendo aulas com o artista alemão Ernest Papf. As cidades de Santos, Río de Janeiro e São Paulo acolheram suas primeiras exposições. ANTONIO FERNANDEZ ERA O MESTRE DA LUZ E SOMBRA, NO APAGAR DAS LUZES DO IMPERIO BRASILEIRO. SOBRE ELE DISCORRE O PROFESSOR E ENSAÍSTA PORTUGUÊS CARLOS L. BERNÁRDEZ:. ANTONIO FERNÁNDEZ SE PREOCUPARÁ EM CAPTAR OS EFEITOS DA LUZ E DA SOMBRA E OS DETALHES DOS INTERIORES DE IGREJAS, ATENDENDO A UMA ESTÉTICA PITORESCA: ELE OBSERVA AS CENAS RÚSTICAS POPULARES QUE REPRESENTAM DIFERENTES ASPECTOS DA VIDA RELIGIOSA TRADICIONAL. CELEBRADO POR MONTEIRO LOBATO. A rica bibliografia sobre Antonio Fernández inclui uma dezena de livros, em sua maioria, contemporâneos. Em vida ilustrou revistas e jornais, entre os quais os brasileiros O Estado de S. Paulo, Correio Paulistano, Jornal do Brasil e Diário Popular. Monteiro Lobato fala sobre ele, ao discorrer sobre exposição denominada, simplesmente, A. Fernández, São Paulo, 1919. O tal Antonio Fernández se transformou, realmente, num pintor de três mundos, conforme informa o folder comemorativo ao seu centenário, em 1982, destacando sua presença no Brasil, Espanha e Itália. Como qualquer outro galego, emigrou para a América na adolescência. Especificamente, aos doze anos está no Brasil. No Rio de Janeiro, onde obtém um prêmio e vende tudo o que mostra. Assim, boa parte de sua obra inicial, onde já estão presentes quase todas as características de seu realismo magistral, está neste país e agora está sendo resgatada, a preços altíssimos, por colecionadores e interessados na pintura do mestre de tão muitos pintores. Fernández definitivamente volta à Europa, mas sua preocupação em ver o mundo persiste. Em sua viagem a Itália encontra renomados artistas espanhóis, como Sotomayor, Benlliure e Barbasán. De volta à Espanha, participa de exposições nacionais, embora seja inatingível o costume de dar presentes a certas figuras oficiais para subir posições em uma escada imaginária que muitas vezes tem muito pouco a ver com pintura. No entanto, sua obra impressiona ninguém menos que Ramón y Cajal, Prêmio Nobel de Medicina, que a glosa em um de seus livros, no qual reflete sobre a velhice. Participa nos Salões de Outono, em cuja sétima edição é nomeado membro de mérito. Sua obra voltará a cruzar o Atlântico para manter os contatos e o prestígio que conquistou no Brasil. Expõe em cidades da Galicia e o sucesso sempre o acompanha, embora Antonio Fernández nunca se empolgue. Pelo contrário, persiste na sua atitude discreta, interessada apenas em melhorar a qualidade do seu trabalho, que é verdadeiramente excecional. Realiza obras de grande empenho, como Participa nos Salões de Outono, em cuja sétima edição é nomeado membro de mérito. Sua obra voltará a cruzar o Atlântico para manter os contatos e o prestígio que conquistou no Brasil. Expõe em cidades da Galicia e o sucesso sempre o acompanha, embora Antonio Fernández nunca se empolgue. Pelo contrário, persiste na sua atitude discreta, interessada apenas em melhorar a qualidade do seu trabalho, que é verdadeiramente excecional. Realiza obras de grande empenho, como Participa nos Salões de Outono, em cuja sétima edição é nomeado membro de mérito. Sua obra voltará a cruzar o Atlântico para manter os contatos e o prestígio que conquistou no Brasil. Expõe em cidades da Galiza e o sucesso sempre o acompanha, embora Antonio Fernández nunca se empolgue. Pelo contrário, persiste na sua atitude discreta, interessada apenas em melhorar a qualidade do seu trabalho, que é verdadeiramente excecional. Realiza obras de grande empenho, como realmente excepcional. Realiza obras de grande empenho, como realmente excepcional. Realiza obras de grande empenho, como As fiandeiras, de certa forma uma homenagem implícita a Velásquez no jogo do claro-escuro, e a El Greco, já que a cena tem alguma relação ambiental com a suposta obra do morador de Toledo e que constitui o retrato de sua família. O nosso artista, na sua casa rural na localidade junto à foz do Minho, trabalha incansavelmente. Pintores como Xavier Pousa se formaram em torno dele, e ele influenciou outros artistas, os escultores Xoan Pieiro e Magín Picallo, além do escritor Eliseo Alonso, que seria seu primeiro e, até agora, biógrafo definitivo. Pouco antes de sua morte, o Círculo Mercantil de Vigo organizou uma exposição antológica do artista goiano, que foi a última aparição pública do artista, já consumido pelo trabalho e pelos anos. Fernández morreu nesse mesmo ano de 1970, em 20 de novembro, quando tinha 82 anos, praticamente com pincéis na mão, prontos para continuar as suas paisagens do Minho, os seus mundos rurais. A obra de Antonio Fernández pode ser encontrada em todos os museus da Galiza. O de Lugo conserva um dos poucos nus que pintou em sua vida, com efeitos espelhados bem velázquez. O de Vigo, um autorretrato da juventude, uma verdadeira análise psicológica de um caráter firme, discreto, introvertido. Fernández estava preocupado que a pintura fosse um reflexo total e absoluto da realidade observada. Trata-se de capturar com suprema fidelidade a aparência das coisas, da natureza, em seu ambiente mais preciso. Há sempre um toque de melancolia, próprio do humor do pintor, em cada uma de suas pinturas, em que a anedota, como desejou o mestre Eugenio d'Ors, sobe à categoria. Uma ovelha pastando no campo é assunto suficiente para uma pintura a óleo de qualidade irrepreensível. Os troncos retorcidos e semi-secos de quatro oliveiras também. Como duas casas de aldeia anexadas à encosta de uma montanha. Ou como as flores mais humildes, em um vaso de cerâmica popular. Seus crisântemos parecem que vão perder suas pétalas, porque são pintados em sua maturidade absoluta. Raramente, como nesta pintura, a emoção foi vencida do equilíbrio total, baseado num desenho firme e seguro, e numa técnica irrepreensível que vai desde a preparação da tela de suporte ao uso de pigmentos, invariáveis na sua intensidade. em um vaso de cerâmica popular. Seus crisântemos parecem que vão perder suas pétalas, porque são pintados em sua maturidade absoluta. Raramente, como nesta pintura, a emoção foi vencida do equilíbrio total, baseado num desenho firme e seguro, e numa técnica irrepreensível que vai desde a preparação da tela de suporte ao uso de pigmentos, invariáveis na sua intensidade. em um vaso de cerâmica popular. Seus crisântemos parecem que vão perder suas pétalas, porque são pintados em sua maturidade absoluta. Raramente, como nesta pintura, a emoção foi vencida do equilíbrio total, baseado num desenho firme e seguro, e numa técnica irrepreensível que vai desde a preparação da tela de suporte ao uso de pigmentos, invariáveis na sua intensidade.

Peça

Visitas: 91

Tipo: Quadros

ANTONIO FERNANDEZ (1882-1970). "Oração", óleo sobre tela, mede 78 cm x 62 cm. Antonio Fernández nasceu em Goián, Galícia - Espanha em 1882. Aos 12 anos emigra ao Brasil onde começa sua formação como pintor, tendo aulas com o artista alemão Ernest Papf. As cidades de Santos, Río de Janeiro e São Paulo acolheram suas primeiras exposições. ANTONIO FERNANDEZ ERA O MESTRE DA LUZ E SOMBRA, NO APAGAR DAS LUZES DO IMPERIO BRASILEIRO. SOBRE ELE DISCORRE O PROFESSOR E ENSAÍSTA PORTUGUÊS CARLOS L. BERNÁRDEZ:. ANTONIO FERNÁNDEZ SE PREOCUPARÁ EM CAPTAR OS EFEITOS DA LUZ E DA SOMBRA E OS DETALHES DOS INTERIORES DE IGREJAS, ATENDENDO A UMA ESTÉTICA PITORESCA: ELE OBSERVA AS CENAS RÚSTICAS POPULARES QUE REPRESENTAM DIFERENTES ASPECTOS DA VIDA RELIGIOSA TRADICIONAL. CELEBRADO POR MONTEIRO LOBATO. A rica bibliografia sobre Antonio Fernández inclui uma dezena de livros, em sua maioria, contemporâneos. Em vida ilustrou revistas e jornais, entre os quais os brasileiros O Estado de S. Paulo, Correio Paulistano, Jornal do Brasil e Diário Popular. Monteiro Lobato fala sobre ele, ao discorrer sobre exposição denominada, simplesmente, A. Fernández, São Paulo, 1919. O tal Antonio Fernández se transformou, realmente, num pintor de três mundos, conforme informa o folder comemorativo ao seu centenário, em 1982, destacando sua presença no Brasil, Espanha e Itália. Como qualquer outro galego, emigrou para a América na adolescência. Especificamente, aos doze anos está no Brasil. No Rio de Janeiro, onde obtém um prêmio e vende tudo o que mostra. Assim, boa parte de sua obra inicial, onde já estão presentes quase todas as características de seu realismo magistral, está neste país e agora está sendo resgatada, a preços altíssimos, por colecionadores e interessados na pintura do mestre de tão muitos pintores. Fernández definitivamente volta à Europa, mas sua preocupação em ver o mundo persiste. Em sua viagem a Itália encontra renomados artistas espanhóis, como Sotomayor, Benlliure e Barbasán. De volta à Espanha, participa de exposições nacionais, embora seja inatingível o costume de dar presentes a certas figuras oficiais para subir posições em uma escada imaginária que muitas vezes tem muito pouco a ver com pintura. No entanto, sua obra impressiona ninguém menos que Ramón y Cajal, Prêmio Nobel de Medicina, que a glosa em um de seus livros, no qual reflete sobre a velhice. Participa nos Salões de Outono, em cuja sétima edição é nomeado membro de mérito. Sua obra voltará a cruzar o Atlântico para manter os contatos e o prestígio que conquistou no Brasil. Expõe em cidades da Galicia e o sucesso sempre o acompanha, embora Antonio Fernández nunca se empolgue. Pelo contrário, persiste na sua atitude discreta, interessada apenas em melhorar a qualidade do seu trabalho, que é verdadeiramente excecional. Realiza obras de grande empenho, como Participa nos Salões de Outono, em cuja sétima edição é nomeado membro de mérito. Sua obra voltará a cruzar o Atlântico para manter os contatos e o prestígio que conquistou no Brasil. Expõe em cidades da Galicia e o sucesso sempre o acompanha, embora Antonio Fernández nunca se empolgue. Pelo contrário, persiste na sua atitude discreta, interessada apenas em melhorar a qualidade do seu trabalho, que é verdadeiramente excecional. Realiza obras de grande empenho, como Participa nos Salões de Outono, em cuja sétima edição é nomeado membro de mérito. Sua obra voltará a cruzar o Atlântico para manter os contatos e o prestígio que conquistou no Brasil. Expõe em cidades da Galiza e o sucesso sempre o acompanha, embora Antonio Fernández nunca se empolgue. Pelo contrário, persiste na sua atitude discreta, interessada apenas em melhorar a qualidade do seu trabalho, que é verdadeiramente excecional. Realiza obras de grande empenho, como realmente excepcional. Realiza obras de grande empenho, como realmente excepcional. Realiza obras de grande empenho, como As fiandeiras, de certa forma uma homenagem implícita a Velásquez no jogo do claro-escuro, e a El Greco, já que a cena tem alguma relação ambiental com a suposta obra do morador de Toledo e que constitui o retrato de sua família. O nosso artista, na sua casa rural na localidade junto à foz do Minho, trabalha incansavelmente. Pintores como Xavier Pousa se formaram em torno dele, e ele influenciou outros artistas, os escultores Xoan Pieiro e Magín Picallo, além do escritor Eliseo Alonso, que seria seu primeiro e, até agora, biógrafo definitivo. Pouco antes de sua morte, o Círculo Mercantil de Vigo organizou uma exposição antológica do artista goiano, que foi a última aparição pública do artista, já consumido pelo trabalho e pelos anos. Fernández morreu nesse mesmo ano de 1970, em 20 de novembro, quando tinha 82 anos, praticamente com pincéis na mão, prontos para continuar as suas paisagens do Minho, os seus mundos rurais. A obra de Antonio Fernández pode ser encontrada em todos os museus da Galiza. O de Lugo conserva um dos poucos nus que pintou em sua vida, com efeitos espelhados bem velázquez. O de Vigo, um autorretrato da juventude, uma verdadeira análise psicológica de um caráter firme, discreto, introvertido. Fernández estava preocupado que a pintura fosse um reflexo total e absoluto da realidade observada. Trata-se de capturar com suprema fidelidade a aparência das coisas, da natureza, em seu ambiente mais preciso. Há sempre um toque de melancolia, próprio do humor do pintor, em cada uma de suas pinturas, em que a anedota, como desejou o mestre Eugenio d'Ors, sobe à categoria. Uma ovelha pastando no campo é assunto suficiente para uma pintura a óleo de qualidade irrepreensível. Os troncos retorcidos e semi-secos de quatro oliveiras também. Como duas casas de aldeia anexadas à encosta de uma montanha. Ou como as flores mais humildes, em um vaso de cerâmica popular. Seus crisântemos parecem que vão perder suas pétalas, porque são pintados em sua maturidade absoluta. Raramente, como nesta pintura, a emoção foi vencida do equilíbrio total, baseado num desenho firme e seguro, e numa técnica irrepreensível que vai desde a preparação da tela de suporte ao uso de pigmentos, invariáveis na sua intensidade. em um vaso de cerâmica popular. Seus crisântemos parecem que vão perder suas pétalas, porque são pintados em sua maturidade absoluta. Raramente, como nesta pintura, a emoção foi vencida do equilíbrio total, baseado num desenho firme e seguro, e numa técnica irrepreensível que vai desde a preparação da tela de suporte ao uso de pigmentos, invariáveis na sua intensidade. em um vaso de cerâmica popular. Seus crisântemos parecem que vão perder suas pétalas, porque são pintados em sua maturidade absoluta. Raramente, como nesta pintura, a emoção foi vencida do equilíbrio total, baseado num desenho firme e seguro, e numa técnica irrepreensível que vai desde a preparação da tela de suporte ao uso de pigmentos, invariáveis na sua intensidade.

Vídeo

Informações

Lance

    • 0 lance(s)

    • R$ 6,000.00

    • R$ ,00

Termos e Condições
Condições de Pagamento
Frete e Envio
  • TERMOS E CONDIÇÕES

    O presente instrumento, denominado "Termos e Condições do Leilão", tem por objetivo regular a participação de usuários (arrematantes) no sistema online de leilões.

    1. As obras que compõem o presente LEILÃO, foram periciadas pelos organizadores que,solidários com os proprietários das mesmas, se responsabilizam por suas descrições.

    2. Em caso eventual de engano na expertise de obras, comprovado por peritos idôneos, e mediante laudo assinado, ficará desfeita a venda, desde que a reclamação seja feitaem até 5 dias após o fim do leilão e/ou acesso à mercadoria. Findo este prazo, não mais serão admitidas quaisquer reclamação, considerando-se definitiva a venda.

    3. Obras estrangeiras serão sempre vendidas como "Atribuídas".

    4. O Leiloeiro(a) não é proprietário dos lotes, mas o faz em nome de terceiros, que são responsáveis pela licitude e desembaraço dos mesmos.

    5. Elaborou-se com esmero o catálogo, cujos lotes se acham descritos de modo objetivo.

    As obras serão vendidas "NO ESTADO" em que foram recebidas e expostas. Descrição de estado ou vícios decorrentes do uso será descrito dentro do possível, mas sem obrigação.

    Pelo que se solicita aos interessados ou seus peritos, prévio e detalhado exame até o dia do pregão.

     

    Depois da venda realizada não serão aceitas reclamações quanto ao estado das mesmas, nem servirá de alegação para descumprir o compromisso firmado.

     

    6. O leilão obedecerá rigorosamente à ordem dos lotes apresentada no catalogo. Todos os lotes poderão receber lances prévios antes da data de realização do pregão(*).

     

    Contudo, o lance vencedor será registrado somente durante o pregão ao vivo (data e horário divulgado no catálogo).

     

    É somente nesta data que o Leiloeiro(a) "baterá o martelo", formalizando cada lote como "Lote vendido".

     

    Os lances efetuados após a apresentação do lote no pregão, terão seu aceite ou não submetidos ao crivo do Leiloeiro(a) responsável.

     

    7. Ofertas por escrito podem ser feitas antes dos leilões, ou autorizar a lançar em seu nome; o que poderá ser feito por funcionário autorizado pelo Leiloeiro(a).

     

    8. O Leiloeiro(a) colocará, a titulo de CORTESIA, de forma gratuita e confidencial, serviço de arrematação pelo telefone e Internet, sem que isto o obrigue legalmente perante falhas de terceiros.

     

    8.1. LANCES PELA INTERNET: Para a participação nos leilões online faz-se necessário possuir um cadastro válido e ativo.

     

    Caso não possua cadastro, este poderá ser efetuado diretamente através do site do respectivo leilão, sendo certo que este deverá ser atualizado sempre que necessário.

     

    8.1.1 O acesso ao sistema de leilões online pelo usuário poderá ser cancelado ou suspenso a qualquer tempo e sob o exclusivo critério do Leiloeiro(a), não havendo direito a qualquer reclamação ou indenização.

     

    8.2. O arrematante poderá efetuar lances automáticos, de tal maneira que, se outro arrematante cobrir sua oferta, o sistema automaticamente gerará um novo lance para aquele arrematante,

     

    acrescido do incremento mínimo, até o limite máximo estabelecido pelo arrematante. Os lances automáticos ficarão registrados no sistema com a data em que forem efetuados.

     

    Os lances ofertados são IRREVOGÁVEIS e IRRETRATÁVEIS. O arrematante é responsável por todos os lances feitos em seu nome, os quais somente poderão ser anulados e/ou cancelados de acordo com autorização do leiloeiro(a) responsável.

     

    8.3. Em caso de empate entre arrematantes que efetivaram lances no mesmo lote e de mesmo valor, prevalecerá vencedor aquele que lançou primeiro (data e hora do registro do lance no site),devendo ser considerado inclusive que o lance automático fica registrado na data em que foi feito. Para desempate, o lance automático prevalecerá sobre o lance manual.

     

    9. O Leiloeiro(a) se reserva o direito de não aceitar lances de licitante com obrigações pendentes.

     

    10. Adquiridas as obras e assinado pelo arrematante o compromisso de compra, NÃO MAIS SERÃO ADMITIDAS DESISTÊNCIAS sob qualquer alegação.

     

    11. O arremate será sempre em moeda nacional. A progressão dos lances, nunca inferior a 5% do anterior, e sempre em múltiplo de dez. Outro procedimento será sempre por licença do Leiloeiro(a); o que não cria novação.

     

    12. As obras adquiridas deverão ser pagas e retiradas IMPRETERIVELMENTE em até 72 horas após o término do leilão, e serão acrescidas da comissão do Leiloeiro(a), (5%).

     

    Não sendo obedecido o prazo previsto, o Leiloeiro poderá dar por desfeita a venda e efetuar o bloqueio da respectiva cartela até respectiva quitação de taxas e multas equivalentes.

     

    13. As despesas com as remessas dos lotes adquiridos, caso estes não possam ser retirados, serão de inteira responsabilidade dos arrematantes.

     

    O cálculo de frete, serviços de embalagem e despacho das mercadorias deverão ser considerados como Cortesia e serão efetuados pelas Galerias e/ou Organizadores mediante prévia indicação pelo arrematante da empresaresponsável pelo transporte e respectivo pagamento dos custos de envio, ficando o Leiloeiro(a) e as Galerias e/ou Organizadores isentos de qualquer responsabilidade em caso de extravio, furto e/ou dano à mercadoria.

     

    14. O Leiloeiro(a) reserva-se ao direito de cancelar o lance, caso o arrematante adote posturas consideradas ofensivas, desrespeitosas ou inapropriadas, seja antes ou durante a realização de leilão.

     

    Poderá haver cancelamento de qualquer oferta de compra, sempre que não for possível comprovar a identidade do usuário ou caso este venha a descumprir quaisquer condições estabelecidas no presente contrato,dentre elas, a utilização de cadastros paralelos objetivando se eximir das responsabilidades previstas neste Termo.

     

    15. - O arrematante assume neste ato, expressamente, que responderá, civil e criminalmente, pelo uso de qualquer equipamento, programa ou procedimento que vise interferir no funcionamento do site.

     

    16. - O arrematante, ao clicar ACEITO declara ter lido e aceito o conteúdo do presente "termos e condições", sem nenhuma oposição, inclusive, não tem ressalva a fazer sobre as condições aqui estabelecidas.

     

    Também declara ter capacidade, autoridade e legitimidade para assumir responsabilidades e obrigações através do presente instrumento.

     

    17. Todas as controvérsias oriundas ou relacionadas ao presente Termo, deverão ser resolvidas, primeiramente, por negociação e/ou mediação entre as Partes.

    Não logrando êxito, a controvérsia poderá vir a ser resolvida por interpelação judicial.

    18. A Parte interessada em iniciar o procedimento de negociação/mediação deverá comunicar a outra parte por escrito, detalhando a sua reclamação, bem como apresentando proposta para a solução da questão,sendo concedido prazo de até 10 (dez) dias para a outra Parte apresentar sua manifestação.

     

    Fica eleito o foro do estado do Comarca da Capital, para dirimir qualquer controvérsia oriunda deste instrumento não equacionada via negociação e/ou mediação,com a expressa renuncia a outro por mais privilegiado que seja ou venha a ser.

     

    Leilão - forma de alienação de bens.

     

    *Pregão - forma de licitação pública, em data e horário pré-definidos, onde é validado a escolha do melhor candidato pelo respectivo leiloeiro(a)

  • CONDIÇÕES DE PAGAMENTO

    À vista, acrescido da taxa do leiloeiro de 5 %.

    Através de depósito ou transferência bancária em conta a ser informada através do e-mail de cobrança.

    Não aceitamos cartões de crédito.

    Para depósitos em cheque, as peças serão liberadas para retirada/envio somente após a compensação.

  • FRETE E ENVIO

    Enviamos através dos Correios para todo o Brasil.

    As despesas com retirada e remessa dos lotes, são de responsabilidade dos arrematantes.

    Em caso de envio por transportadoras, esta deverá ser providenciada pelo Arrematante.